terça-feira, 1 de agosto de 2017

Briga entre parentes de vítima e réus em lanchonete próxima ao Fórum suspende julgamento de casal no caso “Daniel cesta básica”


Na tarde desta terça-feira (01), enquanto acontecia o julgamento do casal João Carlos e Elionai, acusado de matar o vendedor de cestas básicas, Daniel Alencar, fato ocorrido em julho de 2016, na localidade de Baixa Fria, entre os povoados de Lagoa Grande e Itapicuru, zona rural de Senhor do Bonfim, uma discussão envolvendo um irmão de Elienai, e parentes da vítima, em uma lanchonete defronte ao Fórum de Bonfim, suspendeu momentaneamente o julgamento.

Tudo aconteceu quando as partes se encontravam em uma lanchonete, Paraíba Salgados, e num momento de stress o irmão de Elionai se alterou e agrediu parentes da vítima (Daniel), e ainda chegou a arremessar um pedregulho que danificou as paredes da lanchonete. Após as agressões o autor saiu correndo sentido Praça Nova do Congresso, quando um policial apaisana se encontrava no HMPH, e, para conter o rapaz que corria das outras pessoas, efetuou dois tiros para o alto e imobilizou o autor até a chegada da PM, que o conduziu à DT.
Por que o júri foi suspenso?
No momento da briga na lanchonete, uma senhora que se encontrava fora do salão onde ocorria o julgamento, mas ainda na área do Fórum, saiu correndo em direção ao salão e gritando, “é briga, é briga, tem gente armada”, com isso o Juiz Dr. Teomar suspendeu momentaneamente o julgamento que minutos depois foi retomado.
Porém para ter acesso ao salão as pessoas estavam passando por uma revista minuciosa inclusive com detector de metais.
Blog do Netto Maravilha



Nenhum comentário:

Postar um comentário