segunda-feira, 3 de julho de 2017

Encurralados: Lula, Dilma, Temer e Aécio articulam manifesto contra MP e Judiciário


Alguns dos principais políticos brasileiros estarão unidos por meio de um manifesto que questionará o Judiciário e o Ministério Público. As informações são da Folha de S.Paulo. Segundo a coluna Painel, advogados de Michel Temer (PMDB), Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Aécio Neves (PSDB) articulam lançar o manifesto. Os debates acontecem, inclusive, afirma o jornal, em um grupo de WhatsApp.

A Folha afirma que o “pai” do manifesto seria o ex-presidente Lula. Sua ideia tomou forma no grupo, intitulado “Prerrogativas”, e ganhou força principalmente após a delação da JBS, centro da maior parte dos questionamentos do manifesto. A linha de frente da formulação do manifesto em questão é formada por Alberto Toron, advogado de Aécio e Dilma, Cristiano Zanin, defensor de Lula, e Antonio Mariz de Oliveira, que trabalha com Temer. Todos os políticos em questão estão envolvidos de alguma maneira na Operação Lava Jato e fortemente implicados nas delações dos donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista. CDP

Nenhum comentário:

Postar um comentário